CPI DAS BARRAGENS

Oitivas de mineradoras CSN e Anglo Gold serão na próxima terça-feira (23/7)

Na semana seguinte, no dia 30 de julho, será a vez de ouvir a Vale; CPI tem até dia 23 de agosto para entregar relatório final

sexta-feira, 19 Julho, 2019 - 14:45
CPI das Barragens ouvirá as mineradoras CSN, Anglo e Vale
Foto: DivulgaçãoCMBH

Na próxima terça-feira (23/7), a CPI das Barrragens vai receber, para oitivas, às 10hs, no Plenário Helvécio Arantes, representantes da mineradora CSN Mineração S.A, e às 11h, da mineradora Anglo Gold Ashanti Internacional. Já no dia 30 de julho, às 10h, será a vez da Vale S. A. ser ouvida. O objetivo é sanear as questões a serem explanadas pela CPI Barragens, para que o relatório final contemple todos os fatos e conclua por medidas eficientes e necessárias. Criada em fevereiro para apurar os impactos no abastecimento de água na cidade de Belo Horizonte após o despejo de rejeitos de mineração no Rio Paraopeba, causados pelo rompimento da Barragem do Córrego do Feijão da Companhia Vale, em Brumadinho (MG). a CPI das Barragens já  recebeu 18 convidados, entre autoridades, setores da sociedade civil e entidades. Também foram feitas várias visitas a minas e mananciais. O prazo para conclusão dos trabalhos é 23 de agosto de 2019.  

Paraopeba e Velhas

A captação de água no Sistema do Rio Paraopeba é responsável por cerca de 30% do abastecimento de Belo Horizonte, e foi afetada pelo rompimento da Barragem do Córrego do Feijão. Devido ao comprometimento da qualidade das águas do rio, a Copasa interrompeu a captação de água do rio no ponto onde ocorreu o evento. Além disso, considerando que o Rio das Velhas é responsável pelo abastecimento de 70% de Belo Horizonte, tornou-se indispensável a apuração das condições das barragens cujo rompimento afetaria diretamente a bacia hídrica em questão, como as dos sistemas Bela Fama e Morro Redondo, além de outros.

Superintendência de Comunicação Institucional