AUDIÊNCIA PÚBLICA

Suspensão de atividades empresariais durante pandemia estará em pauta

Serão discutidos os efeitos nocivos da proibição de atividades comerciais pelo Executivo, como desemprego e fechamento de empresas

sexta-feira, 22 Outubro, 2021 - 17:45
Mulher sentada próxima a quatro lojas com portas fechadas, durante o dia.
Marcello Casal Jr. / Agência Brasil

A pandemia do novo coronavírus trouxe efeitos danosos para diversos setores da economia de Belo Horizonte e prejuízos para a população, que perdeu empregos relacionados à atividade empresarial.  A Comissão de Direitos Humanos, Igualdade Racial e Defesa do Consumidor vai realizar, nesta segunda-feira (25/10), às 13h30, no Plenário Helvécio Arantes, audiência pública para discutir os impactos da suspensão das atividades empresariais na capital. Solicitado por Nikolas Ferreira (PRTB), o debate está aberto à participação da população, que pode enviar perguntas, comentários e sugestões por meio de formulário eletrônico, já disponível no Portal da CMBH.

No requerimento, Nikolas Ferreira afirma que o fechamento do setor comercial da capital mineira e a proibição do exercício de diversas atividades classificadas como “não essenciais" pelo Poder Executivo Municipal impactaram drasticamente a vida das pessoas que dependiam diretamente ou indiretamente desses serviços. Nikolas diz, ainda, que a campanha “Fique em Casa”, “propagada pelo poder público representado pelo prefeito Alexandre Kalil, seguindo o exemplo de outros governantes autoritários, gerou malefícios quase irreparáveis neste município como a extinção definitiva de inúmeras sociedades empresárias, por consequência o desemprego em massa, a fome, desespero de famílias e doenças mentais”. Ele acrescentou que até o presente momento os direitos fundamentais no Brasil tem sido “soterrados sob o pretexto de discricionariedade Municipal”. De acordo com o vereador, a audiência terá o objetivo de debater o tema e ouvir a população prejudicada.

Foram convidados o presidente do Grupo de Academias Responsáveis e Éticas (Gare), Marcus Hofman Jardim; o representante do setor das academias, Carlos Eduardo; as representantes do setor de eventos, Mel Garcia Muzzi e Juliana Freitas; a representante dos lojistas,Maressa Ruth Moreira Birro; o representante do setor de música, Thadeu Campos Soares; o representante do setor de transportes, Gleiton Sérgio de Oliveira; e o representante do setor de restaurantes, Anderson Santos Real. 

Superintendência de Comunicação Institucional