MANGABEIRAS

Posto da Guarda Municipal volta à Praça do Papa, que deve ser revitalizada

Moradores da região reclamam de falta de segurança e de manutenção do local, ponto turístico da cidade

quinta-feira, 31 Março, 2022 - 20:15
Foto: Karoline Barreto

Uso de drogas, música alta, prostituição, práticas obscenas e sujeira fazem parte da paisagem da Praça do Papa, principalmente no período da noite, segundo moradores da região. As reclamações foram apresentadas a representantes do poder público em audiência da Comissão de Desenvolvimento Econômico, Transporte e Sistema Viário, realizada nesta quinta-feira (31/3) a pedido de Braulio Lara (Novo). Entre as medidas que já podem ser aguardadas pelos moradores do Mangabeiras estão o retorno do trailer da Guarda Municipal à Praça do Papa, a partir da próxima segunda-feira (4/4), e obras de revitalização do espaço, uma vez que já há recursos e projeto para as intervenções.

Desassossego e abandono 

Além da falta de estrutura física, da sujeira, da má condição do piso e do mato alto na praça, a moradora do entorno Ana Luisa reclamou do aumento de ambulantes e do barulho causado por caixas de som levadas por frequentadores. Ela cassificou as músicas ouvidas por frequentadores do espaço, no período da noite, como de baixo nível, e reclamou que são executadas em volume exageradamente alto. Junto com a prostituição, a prática de atos obscenos e o consumo de drogas, as músicas tornam o espaço, segundo Ana Luisa, uma “terra sem lei” durante as madrugadas.

Outro problema, de acordo com a moradora, é a poluição olfativa, que ocorreria por conta do consumo de alimentos de baixa qualidade nos food trucks que ocupam os estacionamentos da praça. Ela também se queixou da presença de “frequentadores suspeitos” da praça, que está junto de imóveis residenciais de alto padrão. Todos estes fatores, explicou Ana Luisa, levam à desvalorização dos imóveis, aumento da criminalidade e da insegurança.

Flavia Chiari, que mora em frente à praça, contou que festas divulgadas pelo Instagram acontecem à noite no local. Nessas ocasiões, segundo ela, costuma ocorrer uso de drogas, descarte inadequado de lixo, caixas de som e barulho excessivo. O resultado, de acordo com a moradora, pode ser visto por quem passa pelo local de manhã: um espaço público com cacos de vidro, sujeira e cheiro de urina. A respeito da música alta, Flavia Chiari apontou que o problema não é resolvido nem mesmo com a chegada da polícia, tendo em vista que, logo após a saída dos policiais, os frequentadores voltam a aumentar exageradamente o volume de seus aparelhos de som, tirando a tranquilidade de quem vive no entorno. De acordo com a moradora, apesar de toda a ajuda da Guarda Municipal e da Polícia Militar, os problemas da praça não estão sendo solucionados a contento, assim, ela propôs o impedimento do acesso e da permanência na praça em horários a serem estabelecidos, de modo a garantir a tranquilidade dos moradores do entorno.

Diminuição de ocorrências

O subinspetor Meira, da Guarda Civil Municipal, explicou que o número de ocorrências registradas na Praça do Papa vem diminuindo, isto é, houve menos ocorrências em 2021 do que em 2020, e a tendência é que a queda continue em 2022, de acordo com os registros da corporação. De 2017 até 2022, segundo ele, houve, ao todo, 121 ocorrências. Dessas, a maioria relativa (51) diz respeito a uso de drogas. Outras das ocorrências foram: averiguação de pessoa/veículo em atitude suspeita (7), acidente de trânsito sem vítima (6), desacato (6), acidente de trânsito com vítima (4), furto (4), tráfico ilícito de drogas (4).

O subinspetor informou que a unidade de segurança pública que ficava na praça e foi removida em novembro voltará ao espaço na próxima segunda. Conhecida pelos moradores como trailer da Guarda Municipal, a unidade estava em manutenção e, com seu retorno à atividade, deverá reforçar a segurança preventiva no local, assegurando a presença 24 horas por dia. Outra ação destacada pelo subinspetor é o monitoramento remoto da praça por câmeras. Além do trailer na Praça do Papa, a Guarda Municipal conta também com uma unidade de monitoramento da ordem pública na Avenida José do Patrocínio, próxima à Praça do Papa. Esta base de apoio permanente conta com efetivo empenhado 24 horas.

Representando a Polícia Militar, Major Quirino informou que, neste ano, foram registrados dois furtos e dois roubos na Praça do Papa. Ele também explicou que a PM não tem condições de manter membros do corpo policial 24 horas por dia no espaço, contudo, enfatiza que são realizadas rondas diárias, além de operações no local, principalmente aos finais de semana, quando a demanda por policiamento aumenta. Quanto à perturbação do sossego, o major informou que há dificuldades de contenção, pois, quando a viatura policial se aproxima, os infratores diminuem o volume do som.

Projeto e recursos para revitalização

Moradores do entorno da Praça do Papa reclamaram da degradação do espaço que está repleto de buracos, rachaduras e pichações. A esse respeito, Braulio Lara afirmou que a Prefeitura conta com um projeto de revitalização da praça, bem como com recursos para executá-lo. Ele afirmou, ainda, que buscará detalhes junto à PBH a respeito do projeto, cronograma de execução e pendências que impedem que a revitalização tenha início.

Fernanda Pereira Altoé (Novo) informou que, além de pedido de informação sobre a execução do projeto de revitalização da praça, poderão ser solicitados estudos para avaliação da iluminação pública do local, estudo de impacto na vizinhança e apresentação de solicitação para que o local passe a ser classificado como parque, o que permitiria, entre outras modificações, a implementação de restrições de acesso.

Superintendência de Comunicação Institucional

Audiência pública para debater sobre o uso da Praça do Papa e os problemas relacionados a sua conservação e atividades irregulares - 9ª Reunião Ordinária- Comissão de Desenvolvimento Econômico, Transporte e Sistema Viário