PRAÇA DA MADONA

Comunidade do Céu Azul reivindica manutenção de espaço de lazer

Equipamento está há mais de quatro anos sem nenhuma intervenção do poder público; proposta de revitalização será avaliada

quinta-feira, 17 Agosto, 2017 - 14:45
Foto: Rafa Aguiar / CMBH

A falta de manutenção da Praça da Madona, localizada no Bairro Céu Azul, Região Norte da capital, motivou a visita técnica da Comissão de Meio Ambiente e Política Urbana, na manhã desta quinta-feira (17/8). Requerente da atividade, o vereador Cláudio da Drogaria Duarte (PMN) informou aos representantes do poder público que a revitalização do equipamento é uma solicitação recorrente da comunidade, que espera ver o espaço em condições de utilização para o convívio entre os moradores e frequentadores da região. Uma proposta com as principais demandas será encaminhada ao Executivo, que se comprometeu a elaborar um projeto arquitetônico e paisagístico de reforma do local.

De acordo com os moradores do bairro, há cerca de quatro anos, a Praça da Madona, localizada no Céu Azul, não recebe nenhum tipo de manutenção do poder público. “Hoje, ela está com aspecto de abandono e totalmente vazia de vegetação. Queremos ter condições de usufruir do espaço, para o convívio entre as crianças e a vizinhança”, informou a comunidade.

Cláudio da Drogaria Duarte informou que, de acordo com os moradores, a ideia é que a praça seja transformada em um espaço multiuso, com estrutura para apresentação de espetáculos de dança, teatro e outras manifestações artísticas, culturais e de lazer. O parlamentar disse ainda que está em fase de negociação a instalação de um playground no equipamento, que será doado à comunidade por um empresário local.

Academia a Céu Aberto

Outra demanda da comunidade é com relação aos equipamentos da Academia a Céu Aberto, instalados na praça. “As pessoas deixaram de frequentar a academia porque alguns aparelhos estão deteriorados e enferrujados devido à exposição ao tempo, e outros quebrados e danificados. Estão abandonados e sem nenhuma condição de uso”, relatou um morador.

O coordenador da Regional Venda Nova, Humberto Abreu, informou que o serviço de reparo e/ou substituição dos aparelhos instalados nas Academias a Céu Aberto já está na pauta da administração municipal. No entanto, é preciso abrir uma licitação para que as empresas sejam contratadas para a execução dos serviços, o que impede que as intervenções sejam imediatas.

Revitalização

De acordo com o representante da Fundação de Parques Municipais (FPM), Fábio Silveira, será elaborado um projeto paisagístico, tendo como escopo a recuperação da vegetação predominante e existente na região, com proposta de plantio de árvores frutíferas e floríferas.

Cláudio da Drogaria Duarte informou que, em até dez dias, será encaminhada uma proposta para a administração regional do município, apresentando um modelo sugerido pela comunidade, com as devidas intervenções necessárias no equipamento.

Humberto Abreu se prontificou a analisar a proposta e elaborar, juntamente com os órgãos responsáveis, um projeto de revitalização da praça. Abreu também alertou a respeito da importância da cooperação dos parceiros empreendedores da iniciativa privada e da comunidade para conservação e constante vigília dos equipamentos públicos da capital.

Superintendência de Comunicação Institucional

[flickr-photoset:id=72157685218838080,size=s]