ASSISTÊNCIA SOCIAL

Vereadores vão pedir ao Executivo que recomponha equipes em Cras da Noroeste

A decisão foi tomada em visita técnica da Comissão de Direitos Humanos às unidades Pedreira Prado Lopes e Senhor dos Passos

quinta-feira, 22 Agosto, 2019 - 14:00
Fachada Cras Senhor dos Passos
Foto: Divulgação CMBH

A Comissão de Direitos Humanos e Defesa do Consumidor vai enviar ao prefeito Alexandre Kalil um relatório com indicação de recomposição de equipes para atendimento nos Centros de Referência de Assistência Social (Cras) Pedreira Prado Lopes e Senhor dos Passos, ambos localizados na Região Noroeste de Belo Horizonte. Segundo o vereador Pedro Patrus (PT), que representou a Comissão em visita técnica aos dois equipamentos, nesta quinta-feira (22/8), o número ideal para que os trabalhos sejam oferecidos da forma correta é de cinco técnicos em cada um dos locais. Atualmente, três servidores fazem o atendimento das famílias e usuários no Cras Senhor dos Passos e outros dois servidores atendem quem procura o Cras Pedreira Prado Lopes, onde, no mês de agosto, um só atendente recebeu mais de 100 famílias até o momento, situação que ocorreu devido às férias do outro servidor. Cada um dos equipamentos tem cinco mil famílias referenciadas. Segundo Patrus, a defasagem atual de técnicos para atendimento nos Cras e Creas em Belo Horizonte é de 52 psicólogos e 36 assistentes sociais.

Prado Lopes

O primeiro Centro de Referência visitado está localizado na Avenida José Bonifácio, 189, Bairro São Cristóvão. Com instalações que funcionam em espaço cedido pela Escola Municipal Belo Horizonte, o Cras Pedreira Prado Lopes possui duas salas para atividades coletivas e duas para atendimento individual. Reformado no final de 2018, o Cras tem instalações com boa acessibilidade, conforme avaliação da comitiva parlamentar, mas está com equipe reduzida há dois anos. Segundo Thiago Prisco, coordenador do equipamento, o pequeno número de técnicos prejudica o atendimento. “Trabalhamos com demanda espontânea e com agendamento. Há dias em que temos mais gente para ser atendida por causa das atividades do momento. Para um técnico só, fica muito complicado, principalmente neste momento em que a gente percebe um aumento significativo na pobreza”, afirmou Thiago destacando que as condições de trabalho são boas e equipamentos, como impressoras e computadores, também atendem às necessidades. 

Segundo a Diretora Regional de Assistência Social Noroeste, Alessandra Figueiredo, há especificidades que tornam o Cras Pedreira Prado Lopes fundamental para a política assistencial do Município. “O perfil aqui é muito específico. Atendemos uma população que é muito vulnerável. Acolhemos demandas de moradores em situação de rua na porta do Cras. O que facilita nosso trabalho é a boa articulação que temos com o Creas (Centro de Referência Especializado de Assistência Social) e com o Cras Senhor dos Passos”, explicou a gestora.

Senhor dos Passos

Inaugurado em 2006 como Espaço BH Cidadania, o Cras Senhor dos Passos foi construído para funcionar em mesmo prédio onde está instalada a Escola Municipal de Educação Infantil Vila Senhor dos Passos. Com duas salas de atendimento individual, além de salas para atividades diversas como telecentro, o equipamento promove atividades de convivência e fortalecimento de vínculos, atende 68 famílias com bolsa moradia e é o único Cras que atende público passante devido à proximidade com o Terminal Rodoviário. “São muitas as atividades desenvolvidas aqui. Em março fizemos uma oficina onde foram apresentadas várias demandas da comunidade em que poderíamos atuar. Uma delas, por exemplo, acabou se tornando um projeto chamado Talentos da Vila, onde artistas da região se apresentam mensalmente”, explicou Taiane Faustino, coordenadora do equipamento municipal. “Dos Cras da Noroeste, temos a melhor estrutura física. Nosso problema é a defasagem da equipe”, afirmou Faustino, lembrando que, todos os meses, são cadastradas entre 20 e 25 novas famílias para atendimento.

A Comissão de Direitos Humanos e Defesa do Consumidor está visitando, mensalmente, os equipamentos municipais de assistência social. No dia 29 de agosto a Comissão vai visitar o Centro de Referência de Assistência Social Mariano de Abreu, localizado na região Leste de Belo Horizonte. Segundo o vereador Pedro Patrus, autor do pedido para a visita técnica, o trabalho desenvolvido pela Comissão é fundamental para a melhoria na prestação dos serviços por parte do Executivo. “As visitas partem de demandas dos moradores, da sociedade. A partir daí é que estamos vendo se o trabalho está de acordo com as normas. Queremos visitar e vistoriar, mas, principalmente, contribuir com a política assumida pelo Município e que achamos muito importante para a cidade”, finalizou o vereador.

Superintendência de Comunicação Institucional

Visita técnica para verificar infraestrutura, equipe de atendimento e os serviços prestados no CRAS Senhor dos Passos e CRAS Pedreira Prado Lopes - Comissão de Direitos Humanos e Defesa do Consumidor