SAÚDE

Câmara participa do Novembro Azul pela prevenção ao câncer de próstata

Fachada do Legislativo Municipal é iluminada de azul para alertar sobre os cuidados necessários à saúde do homem

sexta-feira, 5 Novembro, 2021 - 17:00
Foto_Abrão Bruck_CMBH

Com o objetivo de incentivar a população masculina a cuidar da saúde e a fazer exames para a prevenção e detecção precoce de câncer de próstata, a Câmara Municipal de Belo Horizonte aderiu à Campanha Novembro Azul e iluminou a sua fachada nesta sexta-feira (5/11), a pedido de Rubão (PP), que falou sobre o tema no Plenário do dia 5 de novembro, e de Wilsinho da Tabu (PP).

Wilsinho destacou o engajamento do Legislativo em várias campanhas de conscientização sobre a prevenção e os cuidados com a saúde. “O Novembro Azul não poderia ser diferente. Por isso, neste mês, a Câmara se veste de azul para chamar a atenção de toda a população para a importância do diagnóstico precoce do câncer de próstata”, afirmou. O parlamentar lembrou ainda que este tipo de câncer é o segundo mais comum entre os homens no Brasil. “A doença é silenciosa e quando apresenta algum sintoma pode ser tarde demais. É preciso mudar o comportamento dos homens conscientizando-os sobre a importância da prevenção”, enfatizou.

Médico da CMBH, Felipe Veloso salientou que os homens são menos cuidadosos com a saúde que as mulheres e que, embora seja prevenível, o câncer de próstata é uma doença altamente prevalente. “Se detectada em estágios iniciais, a doença pode ser tratada de forma efetiva com grandes chances de cura”, afirmou. Felipe Veloso também chamou a atenção para o estigma que a doença e o exame têm na sociedade brasileira.

Conscientização

Em novembro, duas datas alertam para os cuidados com a saúde do homem: o Dia Mundial de Combate ao Câncer de Próstata e o Dia Internacional do Homem, celebrados nos dias 17 e 19, respectivamente. A campanha Novembro Azul foi criada para conscientizar a população da importância do exame para detecção precoce da doença. Segundo os dados do Instituto Nacional do Câncer (Inca), o câncer de próstata é o tipo mais comum entre a população masculina, representando 29% dos diagnósticos da doença no país, sendo a segunda principal causa de morte por câncer em homens, atrás apenas do de pulmão.

Por não apresentar sintomas em estágios iniciais, é recomendável  que homens com idade acima de 50 anos,  procurem pelos serviços de saúde com mais frequência. O principal fator de risco é a idade, sendo que cerca de três quartos dos casos ocorrem a partir dos 65 anos. Negros e pessoas que tiveram um parente próximo com câncer de próstata antes dos 65 anos de idade têm o fator de risco aumentado para câncer de próstata e, nesses casos, os cuidados devem ser observados a partir dos 40 a 45 anos.

O primeiro atendimento ao homem é feito no centro de saúde e o exame de Antígeno Prostático Específico (PSA) auxilia no diagnóstico. Este exame é colhido nos centros de saúde e, dependendo do resultado, o paciente é encaminhado para urologistas – que atuam nas Unidades de Referência Secundária (URS), para exame de toque e/ou outros exames.

Superintendência de Comunicação Institucional