ESPORTE E LAZER

Isenção nas tarifas de ônibus para atletas de esportes olímpicos avança

Com parecer favorável da comissão, projeto garante o benefício, exclusivamente, para deslocamento até os centros de treinamento

quinta-feira, 27 Julho, 2017 - 18:30
Parlamentares ocupam mesa de reunião no Plenário Camil Caram
Foto: Abraão Bruck/ CMBH

Situação já denunciada por diversas entidades desportivas e atletas, a falta de recursos financeiros tem afastado muitos profissionais dos centros de treinamento. Sem condições de arcar com equipamentos, uniformes, alimentação ou mesmo as tarifas para deslocamento, muitos atletas têm sido levados a abandonar os treinos. Buscando estimular a prática esportiva na capital, tramita na Câmara de BH o Projeto de Lei 54/2017, de autoria da vereadora Marilda Portela (PRB), que estabelece isenção de tarifa no transporte coletivo para atletas de esportes olímpicos. Em análise na Comissão de Educação, Ciência, Tecnologia, Cultura, Desporto, Lazer e Turismo, na tarde desta quinta-feira (27/7), o projeto recebeu parecer favorável à sua aprovação e segue para apreciação pela Comissão de Orçamento e Finanças Públicas. Confira aqui a pauta completa e o resultado da reunião.

O texto do projeto direciona o benefício aos atletas de categorias base de esportes olímpicos, que estejam federados na respectiva entidade regional de administração de desporto. Caberia à BHTrans a fiscalização sobre o uso da gratuidade, exclusivamente, para deslocamentos aos centros de treinamento.

“A gente sabe que, muitas vezes, o alto custo do transporte é um impeditivo para a prática do esporte e o desenvolvimento desses atletas”, alertou a vereadora Cida Falabella (Psol), relatora do projeto na comissão, defendendo que é função do poder público fomentar esse tipo de atividade. A parlamentar destacou, ainda, que o transporte coletivo, para ser público de verdade, deve ser retirado da iniciativa privada e disponibilizado com tarifa zero aos munícipes. “Temos estudos que mostram a viabilidade da isenção e reconhecemos a importância dela, tanto para o acesso ao trabalho, como ao esporte, ao lazer e à cultura”, completou.

Futebol amador

Por requerimento dos vereadores Álvaro Damião (PSB) e Professor Wendel Mesquita (PSB), a comissão deliberou também por debater a situação precária em que se encontram diversos campos de várzea na capital. As denúncias foram levadas aos parlamentares por diferentes clubes de futebol amador e entidades ligadas ao esporte, cobrando incentivos à prática na capital. A categoria cobra mais patrocínios e investimentos para manutenção dos campos. O tema será debatido em audiência pública da comissão, a ser realizada no dia 29 de agosto, a partir das 19h30, no hall da presidência.

Participaram da reunião a vereadora Cida Falabella (Psol) e os vereadores Professor Wendel (PSB) e Álvaro Damião (PSB).

Superintendência de Comunicação Institucional

[flickr-photoset:id=72157683491890482,size=s]

Tema: